Torres Del Paine: o paraíso na terra

Você vai ficar de boca aberta com o cenário cinematográfico da oitava maravilha do mundo: Torres Del Paine. Localizado a aproximadamente 110 quilômetros ao norte de Puerto Natales. Este é provavelmente o mais belo parque chileno.

Então prepare sua mochila e seus tênis e venha se aventurar com a gente em um passeio incrível pelo Parque Nacional Torres Del Paine. A Patagônia chilena é um dos 20 destinos turísticos mais fascinantes da América do Sul. É uma combinação impressionante de natureza selvagem e o aspecto humano curtido a chuvas, gelo e vento.

Como chegar em Torres Del Paine

A porta de entrada do Parque Nacional Torres Del Paine e Puerto Natales. Há opções de ônibus saindo entre 7h e 8h da manhã e entre 13h e 15h, são aproximados 90 km pela Ruta 9, para nordeste. Essa viagem dura cerca de 3 horas.

Uma outra forma de chegar na região é através de botes de borracha subindo rio Serrano.  Neste caso, você não pode esquecer de trazer em sua mala gorro luvas e roupas quentes.

Imagem mostra as geleiras do Parque Nacional de Torres del Paine

Onde ficar em Puerto Natales

Em Torres Del Paine existem dois tipos de turistas: aqueles que amam a natureza e conforto e os mochileiros aventureiros.

Para o primeiro grupo, ou seja, aqueles que não abrem mão de camas quentinhas, sofrimento controlado e boa mesa, a opção são ótimos hotéis e estâncias ao redor do parque. O sofisticado Explora e o camping-chique Ecocamp são duas excelentes opções junto às montanhas.

Quase todos os estabelecimentos funcionam no sistema all-inclusive, que além da hospedagem contam com refeições, traslados, passeios e guias muito experientes com a fauna, flora e geologia do local.

Já os mochileiros aventureiros costumam acampar em lugares definidos pelos guardas florestais. E quando não fazem isso acabam incendiando o parque. As áreas para camping contam com abastecimento de água, sanitários e apoio das autoridades.

O que fazer em Torres Del Paine?

Opções não faltam para curtir o parque. No entanto, aqueles que vêm de El Calafate ou têm poucas horas para curtir tudo devem focar em rápidas caminhadas até o pé das torres de granito. Outra opção é embarcar numa excursão que passará por pontos fotogênicos como a vista do maciço a partir do Lago Pehoé e a geleira Grey.

 Durante o verão 17 horas de luz o acompanharam, aproveite para desfrutá-las ao máximo. E você ainda não pode perder o nascer do sol, quando os chifres do maciço de Torres del Paine ficarem roxos e vermelhos.

Assim é a patagonia chilena, um local lindo e com muito o que fazer

Os encantos da Patagonia Chilena

Então, vamos explorar os encantos que este lugar incrível nos oferece:

·         Circuito “W”: Este circuito é ideal para os aventureiros trata-se de um caminho de quatro dias entre os vales das torres;

·         Circuito”O”: ainda para os mais aventureiros, este circuito da volta em torno da montanha, uma trilha que leva entre 7 e 10 dias para ser completada.

·         Lago Grey: Dentro do Parque Nacional está localizado o lago Grey. É um dos mais impressionantes cartões postais do Chile. Declarado reserva da Biosfera Mundial, suas águas são cobertas por sedimentos e enormes blocos de gelo, que tiram o fôlego.

·         Vila Turística Rio Serrano: Na Vila Turística Rio Serrano você vai desfrutar uma vista privilegiada da natureza virgem e experiências cheias de adrenalina. Você pode visitar suas paisagens maravilhosas em uma cavalgada ou lançando-se de caiaque por suas águas de correnteza.

·         Lago Pehoé: Cercado pela vegetação endêmica, o Lago Pehoé é o local sonhado para observar animais e praticar a pesca esportiva. Deste local você terá uma visão invejável dos Cuernos del Paine. Um espetáculo inigualável.

Principais atrativos de Torres Del Paine

O “W”, entre os vales e montanhas, e o “O”, que circunda todo maciço, são os dois dos trekking mais clássicos em Torres del Paine. Embora o clima na região seja muito imprevisível e sem clemência quando os dias abrem e céu azul as paisagens reafirmam o título não oficial de parque mais lindo do Chile. Veja os detalhes de cada circuito:

1.      Circuito W: Este circuito percorre as principais atrações das Torres del Paine. A travessia deve seu nome a união de três grandes zonas: Vale de Ascencio, Valle del Francés e Vale del Glaciar Grey por onde passa a expedição.

 Para os amantes da natureza essa é uma das caminhadas favoritas. Prepare-se para desafiar suas capacidades e viver essa aventura incrível que dura entre 4 e 7 dias passando por bosques de carvalho, lindos mirantes e elevadas alturas.

2.      Circuito O: este circuito é um completo e exigente trajeto pelas maravilhosas Torres del Paine. O circuito “O” trata-se de uma caminhada de aproximadamente 93 km, que tem início no setor da Laguna Amarga e envolve por completo o famoso maciço.

Ao participar deste desafio que dura em média de 7 a 10 dias você terá o privilégio de conhecer lugares como o Paso John Garner, que é o lugar mais alto do circuito que 1.350 metros tem uma vista privilegiada ao Campo de Gelo Sul.

Quando visitar Torres del Paine

Enfim, não poderíamos deixar de falar qual a melhor época do ano para visitar Torres del Paine. Então, de outubro a março, que é a época mais seca do ano, as temperaturas estão mais razoáveis.

A paratonia chilena é um lugar maravilhoso e com natureza muito preservada.

Contudo, você precisa ter em mente que essa região possui um clima totalmente imprevisível, isso inclui rajadas de vento com velocidade superiores a 100 km/h muito sol e neve. E isso tudo pode acontecer no mesmo dia.

Conclusão: Vale a pena visitar Torres del Paine

Com certeza a visita a Torres del Paine é uma experiência que você vai levar por toda sua vida. Pois, se tem uma coisa que vale a pena nessa vida é viajar e conhecer lugares maravilhosos como este.

Em suma, não existem palavras para descrever a beleza do parque das montanhas e dos lagos. Totalmente impressionante, é um lugar que vale a pena conhecer.

Lugar único no mundo!

Boa viagem!

Deixe uma resposta