CACHOEIRA DOS BRITOS EM MESQUITA MG

O Vale do Aço e Seus Vários Encantos Naturais

Antes de tudo, este local não tem apenas industrias e linha ferrea. Contudo realmente esse foi a causa do crescimento sobretudo econômico da região do Vale do Aço. Logo a região de industrias é também o lugar de belezas naturais. Aqui não falaremos de belezas naturais em propriedades privadas que precisam pagar entrada. Mas falaremos de locais de entrada franca como o Pico do Ana Moura, e o lindo Mirante do Jacroa. E do Parque Estadual do Rio Doce que cobra apenas um pequeno valor pela entrada.

Porém, começo relatando que não falaremos de Coronel Fabriciano, Antônio Dias e Santana do Paraíso, pois temos posts específicos destas cidades. Com isso não deixe de ver e inclusive compartilhar com seus amigos. Para ver a localização das atrações clique nas fotos

VALE DO AÇO COMO CHEGAR?

Decerto que a resposta para essa pergunta são várias formas. Pouco mais de 200 km separam a cidade de Ipatinga de Belo Horizonte, capital do estado. E várias opções estão a disposição do viajante, entre eles um que eu acho o máximo e veremos adiante. Caso queira calcular também custos com pedágio e gasolina uma boa dica é usar o site mapeia.

DE BELO HORIZONTE ATÉ O VALE DO AÇO

DE CARRO ATÉ O VALE DO AÇO

Essa viagem é a básica entre vários viajantes Muitos deles chegam de avião por Confins e de carro terminam o trajeto até o vale do aço. A principal via é a BR-381. Rodovia essa que está sendo duplicada e em vários pontos é possível transitar na estrada já duplicada, o que melhorou demais essa viagem.

Para concluir essa viagem tranquila espere gastar em torno de 4 horas para ficar com margem boa de tempo. E dessa maneira curtir as montanhas e até mesmo o Pico do Ana Moura que fica neste trajeto.

DE ÔNIBUS ATÉ O VALE DO AÇO

O viajante pode optar por vim de ônibus. Várias linhas fazem este trajeto, mas a empresa oficial é a Viação Presidente. Os ônibus da empresa são novos e relativamente confortáveis. Acesse o site da empresa para ver horários e valores.

DE TREM ATÉ O VALE DO AÇO

A opção mais interessante que eu considero é ir de trem. A linha ferroviária Vitoria x Minas opera neste trajeto. Partindo de Belo Horizonte e Vitoria você pode chegar ao vale do aço de trem. A viagem dura em torno de 4 a 5h, partindo de BH, mas sem dúvida será uma viagem única.

E o melhor por um preço especial. Só a título de informação existem duas linhas de trem de passageiros no Brasil e uma delas fica neste destino maravilhoso que é o Vale do Aço. Nesta opção o trem passa por vários locais com paisagens tão belas quanto o Mirante do Jacroa.

OPÇÃO MAIS PRATICA

Não obstante, para os que estão mais distante a opção mais interessante é de avião. Uma opção prática tendo em vista que a cidade de Santana do Paraíso tem um aeroporto local. Não há muitas opções, mas você pode clicar no banner abaixo e fazer sua consulta. Entretanto, dessa forma você não verá as belezas da região como o Pico do Ana Moura, Parque Estadual do Rio doce e Mirante do Jacroa. Apenas de cima, e muito rapidamente neste meio de transporte eficiente, que é o avião.

Dessa forma abaixo temos exemplos de preços partindo de São Paulo até Belo Horizonte, mas caso queira fazer sua consulta de Belo Horizonte até o Vale do aço, clique no banner.

Vale do aço
Passagens aéreas saindo de

QUANTOS DIAS FICAR?

Essa pergunta, sem dúvida, pode ser muito relativa, portanto depende mais do ponto de vista do viajante. Porém, para ver as melhores atrações 5 a 6 dias são mais que suficientes. Um problema em especial da região é que muitas atrações ficam longe, por exemplo, o Pico do Ana Moura e o Mirante do Jacroa.

Contudo, eu sei que a maioria das pessoas que vem a este destino tem no máximo um final de semana. Então eu neste caso aconselharia a escolher de acordo com o seu gosto, pois abaixo veremos opções de cachoeiras e historia e às vezes é possível juntá-los também. Mesmo com apenas um fim de semana é possível curtir no Vale do Aço.

QUANDO IR AO VALE DO AÇO?

A princípio já digo que a região é muito quente. Dessa maneira a temperatura anual varia de 17.º a 32 °C. Tendo em vista o tipo de turismo da região que é sobretudo o ecoturismo, melhor visitar a região na época do calor.

Neste sentido o calor geralmente ocorre nos meses de outubro a março, porém as chuvas ocorrem mais no fim do ano. E convenhamos que Não é uma boa ir em mirantes como, por exemplo, o Mirante do Jacroa e o Pico do Ana Moura em dias nublados.

Mesmo sendo muito quente chove durante o dia. Já a época de chuva geralmente é de novembro a janeiro. Dessa forma se possível considere a viagem entre os meses de maio a agosto.

ONDE SE HOSPEDAR.

Definitivamente há várias opções de hospedagem nesta região. Aliás, desde pequenos hotéis, grandes hotéis e pousadas. Porém, eu consideraria uma boa opção um hotel com preço mais razoável. Neste sentido o Steel Valley Hotel conta com várias comodidades e preço baixo.

Ficando no Hotel stell valey é possível curtir o vale do aço e suas belezas como o pico do ana moura, o parque estadual do rio doce e o mirante do jacroa

Caso queira uma opção mais refinada, mas sem pagar muito mais por isso uma boa opção é o Panorama Hotel que é bem localizada e conta com várias comodidades para ver preços, clique nas fotos.

ficando no hotel paranorama é possivel curtir o vale do aço e suas belezas como o pico do ana moura, o parque estadual do rio doce e o mirante do jacroa

ONDE COMER NO VALE DO AÇO

Aqui digo novamente que tem muitas opções. A comida mineira é sensacional e eu mesmo amo. Neste sentido há ainda os que dizem ser a melhor do mundo, e eu não discordo.

Em síntese, o Vale do Aço é um destino de boas comidas também. Você tem opções desde comida chinesa, japonesa, árabe e outras mais. Mas eu recomendaria a comida mineira com seus pratos tais como: vaca atolada, frango com quiabo, ‘tutu’, etc.

MEXIDAO PROXIMO A MARAVILHOSA CACHOEIRA DA JACUBA NO VALE DO AÇO
MEXIDAO PROXIMO A MARAVILHOSA CACHOEIRA DA JACUBA!

Acima temos um exemplo de uma comida simples, que é um mexido que custou apenas R$ 13 e serve duas pessoas. Abaixo veremos uma comida mais refinada com um preço mais elevado.

hambúrgueres DELICIOSOS NO VALE DO AÇO
VÁRIAS HAMBURGUERIA NA CIDADE DE IPATINGA

COMO SE LOCOMOVER NO VALE DO AÇO

DE VEICULO PRÓPRIO

Transitar de veículo próprio no vale do aço é super tranquilo até mesmo para chegar em locais como o Pico do Ana Moura e o Mirante do Jacroa. As ruas são bem sinalizadas, largas e os buracos são menos frequentes que em outras partes do Brasil. Com um pouco de atenção e cuidado pode transitar tranquilamente para todos os lados.

TRANSPORTE PUBLICO

Transporte público quando se refere a ônibus geralmente é alvo de algumas reclamações. Mas por norma as linhas atingem todos os pontos da cidade. Uma dica bacana aqui é o moto táxi e o Uber. O melhor do ponto de vista da economia seria o aplicativo de mototáxi, que funciona semelhante ao Uber.

Uma dica de praticidade e economia para você. Mas o problema aqui é ir de ônibus em lugares como o Mirante do Jacroa ou o Pico do Ana Moura, mas se for de outras formas de transporte publico é tranquilo.

O QUE VER E FAZER?

De antemão vou lembrar que não falaremos de Antônio Dias, Coronel Fabriciano e Santana do Paraíso. Pois, como mencionei anteriormente estas cidades têm muitos atrativos e merecem posts específicos como já temos neste ‘blog’.

Entretanto, o Vale do Aço por ser uma região relativamente nova, você não encontrará os melhores museus e coisa do tipo. Ainda assim temos alguns locais que preservam nossa história como a Ponte Queimada ou o Mirante do Jacroa. Aqui você encontrará alguns clubes maravilhosos como o Parque das Cachoeiras em Ipatinga, que vale muito a pena ser visitado.

BREVE HISTÓRICO

O desbravamento da região realmente começou no início do século XVI, mas foi intensificado somente no século XIX.  Deste modo a primeira tentativa de encontrar riquezas na região começou com Sebastião Fernandes Tourinho em 1573. Logo quando esse adentrou o Rio Doce e seus afluentes a procura de minerais, porém não obtiveram sucesso. 

Contudo, a região foi usada novamente a partir de 1755 para ligar a atual Cuieté (hoje Conselheiro Pena). Logo em 1800 o único povoado era Antônio Dias reportado em 1706. Dessa forma, a primeira cidade a se emancipar foi a própria Antônio Dias como você já deve ter visto, no post deste “blog”, sobre essa cidade.

Com isso a povoação logo  começou com mais rapidez no ano de 1911, primeiro com a linha férrea Vitoria a Minas.  Assim sendo em 1930 várias pessoas trabalhavam na região retirando madeira para enviar para à usina em João Monlevade. Porém, na década de 40 e 50 houve a instalação das siderúrgicas  Acesita em Timóteo e Usiminas em Ipatinga que com isso trouxeram definitivamente o progresso de vez a região. Dito isso vamos falar um pouco de cada cidade.

TIMOTEO

Primeiramente o Pico do Ana Moura em Timoteo é um lugar muito bonito, com seus 864 mts de altitude, certamente vale a visita. Desta maneira de lá você avista a BR 381 a cidade de Timóteo e várias outras belas paisagens. Portanto, o melhor é que  o acesso é relativamente fácil e qualquer veiculo chega lá.

PICO DO ANA MOURA EM TIMOTEO NO VALE DO AÇO, PRÓXIMO AO MIRANTE DO JACROA
PICO DO ANA MOURA EM TIMOTEO

Ainda em Timóteo temos ali o Projeito Oikos. Este projeto é nada mais que 989 hectares nos domínios da mata atlântica, cercado por matas secundárias, nascente e grande diversidade de plantas e animais. Deste modo ele funciona como centro de educação ambiental da Aperam e é nada mais nada menos que vizinho do Parque Estadual do Rio Doce. Portanto, certamente vale a visita.

PROJETO OIKOS EM TIMÓTEO NO VALE DO AÇO. NEM PROXIMO AO PICO DO ANA MOURA E MIRANTE DO JACROA E PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE
PROJETO OIKOS EM TIMÓTEO/ FOTO DO SITE APERAM

A PONTE QUEIMADA

PONTE QUEIMADA ENTRE MARLIÉRIA E PINGO D'AGUA NO VALE DO AÇO. FICA BEM PERTO DO PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE, E BEM COMO O MIRANTE DO JACROA
PONTE QUEIMADA ENTRE MARLIÉRIA E PINGO D’AGUA

Este destino maravilhoso está localizado próximo ao distrito de Cava Grande, Timóteo. Entretanto, muitos diriam que está em Marliéria ou Pingo d’Água.De fato que a Ponte Queimada data do Brasil Colonial e tem uma história belíssima. Localizada no interior do Parque Estadual do Rio Doce ela além da parte, historia traz a beleza do Rio Doce e ainda funciona como um mirante belíssimo.

O PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE

Ainda próximo ao Mirante do Jacroa temos o parque estadual do rio doce. A maior área de conservação da mata atlântica em MG. Enfim é um belo local com chalés e mirantes belíssimos. Com várias lagoas e também mirantes este lugar vale muito a visita.

Esse parque é um orgulho para os moradores do vale do aço e ainda um marco na defesa da mata atlântica e da bio diversidade. Neste sentido somente para ter uma ideia: a criação dele data de 1944. Dessa forma caso queira ver mais informações sobre este local clique aqui.

PORTARIA DO PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE QUE FICA NO VALE DO AÇO E BEM PERTO DO MIRANTE DO JACROA E DO PICO DO ANA MOURA
ENTRADA O PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE

MARLIÉRIA E O MIRANTE DO JACROA

Ainda próximo a Timóteo temos a cidade de Marliéria. Em suma essa cidade definitivamente  é uma homenagem a francês Guido Marliere, desbravador da região. Portanto, ainda nesta bela cidade temos inclusive o Mirante do Jacroá que, aliás foi visitado pelo próprio Guido Marliere. Afinal este local fornece uma visão belíssima da mata atlântica e do Parque Estadual do Rio Doce que ficam próximos a este local.

MIRANTE DO JACROA EM MARLIÉRIA. QUE GUARDA A PROXIMIDADE DO PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE E O PICO DO ANA MOURA NO BALE DO AÇO
MIRANTE DO JACROA EM MARLIÉRIA.

 Ainda próximo à Marliéria está a cidade de Jaguaraçu. Cidade essa que tem um clube com uma cachoeira muito bonita. Certamente já temos um post especifico sobre a Cachoeira da Jacuba.

cachoeira da jacuba em jaguaraçu, procimo de marlieria
CACHOEIRA DA JACUBA

BOM JESUS DO GALHO

A priori essa cidade do colar metropolitano chamada de Bom Jesus do Galho não é tão famosa quanto a outras como Coronel Fabriciano, Timoteo ou ainda Ipatinga. Porém, ela tem alguns atrativos quando se trata de ecoturismo e também historia conforme veremos adiante.

Nestes termos uma dessas atrações sem dúvida é a Ponte Perdida. Logo ela é um marco da conservação do Parque Estadual do Rio Doce. Construída, portanto para ligar os municípios de Timóteo e Coronel Fabriciano a Caratinga. Porém, após a luta de vários conservacionistas a obra foi abandonada e a ponte construída ficou perdida, dessa forma deu-se o nome ponte perdida.

Contudo, apenas a título de informação na época já existia uma estrada com a mesma finalidade. Estrada essa onde fica a Ponte Queimada, porém essa nova estrada com a ponte perdida iria diminuir consideravelmente esse percurso.

PONTE PERDIDA NO PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE
PONTE PERDIDA NO PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE

Definitivamente outra atração muito interessante e próxima é a Cachoeira do Ribeirão do Boi. Aliás, essa maravilha lembra um pouco a cachoeira do moinho, igualmente bela. Logo a cachoeira do boi já foi uma pequena represa,  e você não paga nada na entrada e também  não tem estrutura nenhuma para o visitante, contudo certamente ainda vale a visita.

CACHOEIRA DO RIBEIRÃO DO BOI NO VALE DO AÇO bem próximo ao parque estadual do rio doce
CACHOEIRA DO RIBEIRÃO DO BOI NO VALE DO AÇO

BRAÚNAS

Em síntese a cidade de Braúnas, que desde já  convenhamos fica razoavelmente longe, porém tem vários atrativos interessantes. E de fato todos basicamente giram ainda em torno da usina hidrelétrica de salto grande.

Desta forma para ter uma ideia essa hidrelétrica foi inaugurada em 1955 e o próprio presidente Juscelino veio na inauguração desta obra.

USINA HIDRELETRICA DE SALTO GRANDE NO VALE DO AÇO FICA MUITO LONGE DO PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE OU MIRANTE DO JACROA OU AINDA PICO DO ANA MOURA
USINA HIDRELETRICA DE SALTO GRANDE

Bem ali próximo temos a vila dos operários da construção da usina.  Deste modo até hoje ela é ocupada primeiro por funcionários da Cemig.  Portanto, ao entrar na vila é como fazer uma volta ao tempo. Neste sentido mais que recomendo esse passeio e até mesmo inclusive  pela próxima atração.

VILA DOS OPERÁRIOS DA USINA HIDRELETRICA DE SALTO GRANDE EM BRAUNAS
VILA DOS OPERÁRIOS DA USINA HIDRELETRICA DE SALTO GRANDE EM BRAUNAS

Mais adiante ainda na vila dos operários temos a famosa ponte que balança com seus quase 200 MT é uma ponte igualmente legal. Afinal essa atração fica junto a vila dos operários também. Caso pergunte, qualquer um, logo poderá lhe informar.

PONTE QUE BALANÇA NA HRILETRICA DE SALTO GRANDE EM BRAUNAS
PONTE QUE BALANÇA EM BRAÚNAS

MESQUITA

A princípio a Cidade de Mesquita realmente poderia passar batido, entretanto não merece isso. Acima de tudo, por lá temos duas belezas da nossa região.  Nesse ínterim a maior beleza sem dúvida é uma das cachoeiras mais lindas que já vi na minha vida. A Cachoeira dos Britos que, aliás fica na localidade do mesmo nome na zona rural. Porém, é uma área privada, mas os moradores ainda deixam os viajantes ficarem e divertir neste lugar incrível.

CACHOEIRA DOS BRITOS EM MESQUITA MG
CACHOEIRA DOS BRITOS EM MESQUITA MG

Ainda em mesquita próximo ao povoado dos coqueiros temos o Rio Santo Antônio. Onde podemos ter essa bela imagem.

POVOADO COQUEIRO E O RIO SANTO ANTONIO
POVOADO COQUEIRO E O RIO SANTO ANTONIO

Enfim estamos terminando o nosso post sobre o que ver e fazer no Vale do Aço, porém temos um bônus abaixo.

GOVERNADOR VALADARES

Antes de tudo agora vamos falar de um local que não é o vale do aço realmente. Mas está muito perto e sem dúvida vale com isso aquele bate e volta. Portanto, estamos falando da Cidade de Governador Valadares. Deste modo, saindo cedinho você volta no fim da tarde e curti muito.

O maior atrativo por lá sem dúvida é o Pico da Ibituruna. Aliás, em resumo, Ibituruna significa pedra negra. Definitivamente é uma herança dos indígenas que viviam ali.  Com seus mais de 1100 MT temos ainda vários saltos de parapente, que inclusive você pode fazer o seu por apenas  R$ 200 e ai vale a visita?

VISTA DO PICO DA IBITURUNA EM GOVERNADOR VALADARES
VISTA DO PICO DA IBITURUNA EM GOVERNADOR VALADARES

Lá de cima a visão é linda, mas vai depender do dia. Pois, às vezes o dia está nublado e dificulta muito a vista como neste dia que visitei.

PICO DA IBITURUNA EM GONVERNADOR VALADARES
PICO DA IBITURUNA EM GONVERNADOR VALADARES

Muitos imaginam que as belezas dessa cidade com isso começam e terminam com o Pico da Ibituruna. Mas recentemente descobri uma beleza sem igual naquela cidade.  A Cachoeira Véu da Noiva cobra apenas R$ 5,00 a entrada, e desde já, realmente vale cada centavo deste preço. Porém, não é a melhor das cachoeiras para o banho, contudo é muito bonita.

CACHOEIRA VEU DA NOIVA EM GOVERNADOR VALADARES.
CACHOEIRA VEU DA NOIVA EM GOVERNADOR VALADARES.

CUIDADOS A SEREM TOMADOS NO VALE DO AÇO

São vários, mas falarei apenas dos mais relevantes. Tenha em mente que caso tome os cuidados abaixo você economizará dinheiro e não entrará em dificuldade. Traga na sua mochila os seguintes itens.

  • Uma garrafa de água
  • Protetor solar
  • Óculos escuros
  • Telefone com bateria e internet

MAS VALE A PENA VISITAR O VALE DO AÇO

Decerto que a resposta a esta pergunta é sim. Essa região é super legal. Os amantes de história gostarão, os amantes de ecoturismo enfim o lugar é maravilhoso.

GASTOS NO VALE DO AÇO

Moro no vale do aço e aqui não falarei de gastos de viagem, mas sim gastos do dia a dia que observo em minhas compras.

  • Garrafa de água: R$ 3
  • Hospedagem: R$ 150 a diária
  • Almoço: R$ 10 a R$ 20

Ainda gostaria de lembrar que ao viajar principalmente para fazer um ecoturismo como é o caso é bom contratar um seguro viagem. Para fazer sua própria cotação e ver como é bom e barato clique na foto abaixo.

Seguro Viagem: América do Norte
Intermac 60 Long Stay USA Intermac 60 Long Stay USA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.000 (SUPLEMENTAR) R$ 24/dia*
ITA 40 SMART USA ITA 40 SMART USA Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 14/dia*
CORIS 60 USA BASIC +COVID19 CORIS 60 USA BASIC +COVID19 Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.000 R$ 43/dia*

Mas caso ainda queira tirar alguma dúvida em especial. Fale comigo nos comentários.

32 comentários em “O Vale do Aço e Seus Vários Encantos Naturais”

  1. Patrícia Veludo

    Que local lindo. Essas cascatas são absolutamente maravilhosas. Imagino k ao vivo ainda sejam mais.

  2. alexandra morcos

    Nunca imaginei que um lugar com nome tão industrial teria tantas belezas naturais assim magníficas!

  3. Que interessante esse passeio, eu nunca tinha escutado falar dele, mas já deu vontade de planejar uma visita!

  4. ouseviajar

    Ah que maravilha de passeio! Me deu vontade de comer um bom mexidão mineiro, muita saudade da minha terrinha. Adorei as informações! 🥰

  5. Que lugar doido e lindo! Fiquei com vontade de conhecer o Vale do Aço! Obrigada por compartilhar sua experiência

  6. murilopagani

    Muito obrigado pelas dicas!

    Irão me ajudar bastante a organizar um roteiro bem montado pelo Vale do Aço!

    Me pareceu ser um ótimo destino para um final de semana diferente sem precisar gastar muito!

    Abraço!

  7. Claudia Tiscoski

    Não conhecemos essa região, mas fiquei encantada com o tanto de belezas naturais que tem. Que riqueza!

  8. Roberto Caravieri Junior

    Obrigado pelas dicas! Já estou montando um roteiro de passeios regionais aqui pelo seu site e agora conheci mais sobre o Vale do Aço. Me parece ser muito lindo e tranquilo pra passar uns dias. Abraços Moises!

  9. Cintia Grininger

    Já estive de passagem pelo vale do Aço várias vezes, mas nunca tive a chance de explorar as atrações naturais da região. Minas é sempre linda, onde a gente menos imagina tem uma cachoeira , um mirante, uma trilha…

Deixe uma resposta